Início > Notícias >

Melissa Lesnovski: indo além da técnica da Inteligência Artificial

Melissa Lesnovski: indo além da técnica da Inteligência Artificial

Melissa Lesnovski: indo além da técnica da Inteligência Artificial

Melissa Lesnovski possui 18 anos de experiência no mercado de Comunicação Digital, onde já desenvolveu planejamento estratégico de presença para marcas como Colcci, Dell Anno, Gisele Bündchen, Hospital Mãe de Deus, Springer Carrier, Sebrae-RS, Sulgás entre outras. Toda essa experiência está presente no time de curadores do 14ª Edição do Festival de Interatividade e Comunicação - FIC 2018, que ocorre nos dias 29 e 30 de outubro, em Porto Alegre, e tem como tema Inteligência Artificial.

 

Atualmente, Melissa é diretora de inovação da Aldeia, pesquisadora e professora da Unisinos e diretora de pesquisa da Abradi-RS. Além ser mestre e doutoranda em Design Estratégico, possuindo também MBA em Comunicação e Marketing e graduação em Arquitetura e Urbanismo.

 

Quais as principais reflexões que você pretende trazer para o FIC 2018 a respeito de Inteligência Artificial?

 

Melissa Lesnovski: Estamos no final de uma era de idealização da inteligência artificial, em que ela sempre é uma coisa sonhada, que morava em laboratórios de alta tecnologia e no exterior, nunca era perto da gente. A inteligência artificial estava no filme 2001, onde a máquina é responsável por um revés em relação as expectativas do humano. Sempre existe uma anteposição homem e máquina e uma dúvida constante, ‘se a máquina ganhar consciência, será que ela vai querer nos matar? O que vai acontecer quando criarmos outras coisas conscientes que não seja nós mesmos?’.

 

Durante muito tempo, também, ter uma inteligência artificial foi muito romantizado. A ficção simbolizava a inteligência artificial com uma carcaça de humano. Porém, se olharmos, por exemplo, para o Waze, no nosso celular, ou a busca do Google, são inteligências artificiais e não possuem uma cara humanoide. Essa é a evolução, onde deixamos de ver a IA como a coisa lá fora e ver mais como algo que faz parte do dia a dia, e ganhar consciência. Uma vez que ela é parte do meu dia eu sou um humano diferente com ela. Nós, com os celulares, somos humanos diferentes de nossos pais e avós.

 

Muito se fala no debate voltado a parte tecnológica, mas qual a importância de conversar sobre o lado humano, e os impactos no dia-a-dia, a partir da evolução da Inteligência Artificial?


Melissa Lesnovski: A ciência nos chama de híbridos. Uma vez que a IA estará em tudo, e vai resolver muitos problemas da nossa vida, como que vamos resolver o nosso aspecto híbrido? Quem resolve hoje? O que vai acontecer? Se a IA matar uma pessoa de quem é a culpa? Qual a ética por trás disso? Isso não é uma coisa que vai acontecer, já está acontecendo. Um carro autônomo tomou uma decisão que custou a vida de uma pessoa. Quem vai para o banco dos réus? O carro? Um dos programadores daquele código? Não temos ferramental jurídico ou ético pra lidar com isso. São as coisas que ainda estão por vir.

 

Queremos trazer essa multidimensionalidade da inteligência artificial. A técnica é só uma parte. Mas ainda temos a política, a ética, o jogo de poder, a estética, entre outros. Explorar os limites nos parece uma aventura, uma trajetória muito mais interessante do que falarmos “aqui tem inteligência artificial’”. Vamos olhar além. Vamos discutir os limites de tudo isso.

Compartilhar:

OUTRAS NOTÍCIAS

10
Out

Um dos criadores do FIC, Cesar Paz enxerga a IA para o futuro

Eleito pela plataforma Proxxima como um dos dez profissionais mais inovadores do mercado brasileiro,… ver mais

08
Out

FIC 2018 receberá competição de empresas e startups para criarem soluções voltadas aos cidadãos

As startups terão um espaço de destaque durante a 14ᵃ edição do FIC - Festival… ver mais

05
Out

Alessandro Cauduro: Inteligência Artificial na visão de um dos pioneiros do mercado digital

A trajetória de Alessadro Cauduro se confunde com a evolução dos negócios… ver mais

03
Out

Festival de Interatividade e Comunicação 2018 acontece dias 29 e 30 de outubro, na Unisinos, em Porto Alegre

Com a entrada de um novo patrocinador, a Unisinos, a 14ª edição do FIC18 - Festival… ver mais

31
Ago

Abradi-RS visita Procempa

A Abradi-RS visitou nesta sexta-feira (31) a Procempa. Participaram do encontro o Presidente da entidade,… ver mais

X

Sua mensagem foi enviada com sucesso!