Início > Notícias >

Jon “Maddog” Hall apresenta história do desenvolvimento de softwares livres

Jon “Maddog” Hall apresenta história do desenvolvimento de softwares livres

Jon “Maddog” Hall apresenta história do desenvolvimento de softwares livres

Jon “maddog” Hall é um dos palestrantes de destaque nesse FIC17. Expoente global do software livre, Hall apresentou aos participantes do Festival como é possível ganhar dinheiro com um software que é gratuito. Mais do que isso, Maddog apresentou um contexto histórico do desenvolvimento de softwares.

Para ele, o grande ano do desenvolvimento de softwares foi 1969, uma época que, de acordo com ele, computadores eram grandes demais fisicamente, mas muito pequenos operacionalmente, o que os tornava muito caros. O contexto também é importante para destaca que não existiam programadores profissionais, eles escreviam códigos que atendiam suas necessidades, solucionavam seus problemas.

Esse espírito de ajuda fazia com que esses desenvolvedores amadores não vendessem seus códigos. Outros aspectos também interferiam, como o fato de ser muito caro e de não existirem registros de copyrights e patentes. Portanto, os códigos eram doados para bibliotecas e desenvolvidos. A partir desse ponto, Maddog mostrou uma linha evolutiva da criação e comercialização de sistemas operacionais até chegar ao ano de 1991, quando nasce o Linux.

O sistema nasceu com a mesma natureza “Just for fun”, adotada pelos programadores no final dos anos 60, a partir da ideia do universitário Lius Torvalds que iniciou o projeto de seu próprio sistema. “Dos 500 computadores mais rápidos do mundo, hoje, 486 rodam Linux, 12 Unix e apenas 2 usam Microsoft”, exaltou Jon, que justificou os números pelo fato do Linux ser um sistema gratuito.

“É muito divertido trabalhar com software livre”, destacou o palestrante. Para eles, diversos aspectos chamam atenção no trabalho, com o fato de poder se envolver com pessoas que pensam e amam as mesmas coisas que você, além de entender que o software livre é um ambiente vivo, que por estar em constante atualização permite que o programador aprenda coisas novas todos os dias. “Isso não é apenas sobre o software, é sobre colaboração, sobre hardware”, disse.

Maddog apresentou alguns aspectos importantes que podem monetizar aqueles envolvidos no desenvolvimento de softwares livres, tais como a venda de serviços, soluções, ganhar dinheiro com cursos que eduquem as pessoas sobre o uso de softwares free opensource entre outros. Ele também destacou como iniciativas livres, à exemplo do RaspberryPi, podem baratear o custo de computadores em países como o Brasil.

Compartilhar:

OUTRAS NOTÍCIAS

14
Dez

ABRADI-RS participa novamente do Guia Referencial de Valores 2019 do SINAPRO-RS

O Sindicato das Agências Propaganda no Estado do Rio Grande do Sul - SINAPRO-RS divulga anualmente… ver mais

30
Nov

Paralelo entre Porto Alegre e Lisboa foi destaque do F5  

  A experiência de participar de um dos maiores eventos mundiais de tecnologia e inovação… ver mais

20
Nov

Gaúchos compartilham experiência do Web Summit Lisboa no F5 deste mês, em Porto Alegre

Considerado atualmente como um dos maiores eventos mundiais de tecnologia e inovação,… ver mais

05
Nov

Abradi-RS reconhece pioneiros do associativismo digital no Brasil

A Abradi-RS entregou durante o FIC18 – Festival de Interatividade e Comunicação,… ver mais

30
Out

FIC18 pautou Inteligência Artificial e reuniu mais de 1600 pessoas

O Festival de Interatividade e Comunicação - FIC18, realizado nos dias 29 e 30 de outubro,… ver mais

X

Sua mensagem foi enviada com sucesso!