Início > Notícias >

Brian Solis inicia segundo dia de FIC17 conversando sobre design de experiência

Brian Solis inicia segundo dia de FIC17 conversando sobre design de experiência

Brian Solis inicia segundo dia de FIC17 conversando sobre design de experiência

O antropólogo e Futurista Brian Solis iniciou as atividades do Festival de Interatividade e Comunicação nesta sexta-feira (06) e apresentou um pouco de sua visão sobre o encontro da experiência de usuário com o design. Solis gravou uma palestra esclusiva para o FIC17 direto de Los Angeles e entrou em uma live para responder perguntas.

“Vivemos em um momento onde a sua marca é definida pelas experiências que as pessoas tem com ela, e o que elas compartilham”, destacou. Para Solis, o público não quer comprar produtos, não querem comprar marcas, elas querem estar à frente de experiências. Brian mostrou alguns pilares onde a experiência deve ser levada em consideração, como brand, design, tecnologia, serviço, consumidor e empregado.

O palestrante destacou que, no processo de design de experiência, é importante “desaprender” algumas coisas, se desprender de alguns conceitos que não se aplicam mais. “Brand experience, hoje, torna consumidores e produtores tão poderosos que precisamos pensar como envolvê-los. Brand experience é engajar as pessoas de uma forma emocional, que marque e faça as pessoas sentirem coisas”, exaltou.

“Precisamos olhar pela perspectiva do consumidor, que é definida pelo que as pessoas sentem, por momentos. Experience design é o entendimento de como alguém vai interagir com a sua marca, com a sua experiência”, explicou o antropólogo. Brian destaca que esse é um grande desafio no mundo atual, já que o senso comum torna-se raro, já que o consumidor navega por muitos lugares e todos eles ajudam na formação de opinião.

“Você precisa competir com marcas grandes, como Google, Airbnb, Twitter porque esse é o padrão que as pessoas amam e compartilham. A experiência começa com mindset e perspectiva”, explica. Para ele, tudo acaba convergindo para este novo mindset, portanto não é exagero dizer que o seu produto precisa competir com experiências de aplicativos como Snapchat e Instagram.

Solis também exemplificou como algumas experiências analógicas já estão torando-se não usuais para os mais jovens, como o fato de uma criança estranhar a troca de canais da televisão sem ser por touchscreen, ou um livro que não seja através de um ipad. “Brand experience é a experiência que todo usuário deve ter antes, durante e depois do engajamento com a plataforma”.

Compartilhar:

OUTRAS NOTÍCIAS

14
Dez

ABRADI-RS participa novamente do Guia Referencial de Valores 2019 do SINAPRO-RS

O Sindicato das Agências Propaganda no Estado do Rio Grande do Sul - SINAPRO-RS divulga anualmente… ver mais

30
Nov

Paralelo entre Porto Alegre e Lisboa foi destaque do F5  

  A experiência de participar de um dos maiores eventos mundiais de tecnologia e inovação… ver mais

20
Nov

Gaúchos compartilham experiência do Web Summit Lisboa no F5 deste mês, em Porto Alegre

Considerado atualmente como um dos maiores eventos mundiais de tecnologia e inovação,… ver mais

05
Nov

Abradi-RS reconhece pioneiros do associativismo digital no Brasil

A Abradi-RS entregou durante o FIC18 – Festival de Interatividade e Comunicação,… ver mais

30
Out

FIC18 pautou Inteligência Artificial e reuniu mais de 1600 pessoas

O Festival de Interatividade e Comunicação - FIC18, realizado nos dias 29 e 30 de outubro,… ver mais

X

Sua mensagem foi enviada com sucesso!