Início > Notícias >

Alessandro Cauduro: Inteligência Artificial na visão de um dos pioneiros do mercado digital

Alessandro Cauduro: Inteligência Artificial na visão de um dos pioneiros do mercado digital

Alessandro Cauduro: Inteligência Artificial na visão de um dos pioneiros do mercado digital

A trajetória de Alessadro Cauduro se confunde com a evolução dos negócios em internet no Rio Grande do Sul e no Brasil, assim como com o surgimento das agências digitais. Ele também estava na primeira edição do FIC, na época ainda Fórum, e agora é um dos curadores da 14ᵃ edição do Festival de Interatividade e Comunicação – FIC18, que acontece em 29 e 30 de outubro, em Porto Alegre, e traz como tema a Inteligência Artificial.

 

Bacharel em Ciência da Computação pela UFRGS, cursou Futurismo na Singularity University no Vale do Silício. É sócio-fundador da W3haus e atualmente CEO da Huia: studio digital de inovação. Sempre antenado nas últimas tendências é palestrante sobre inovação tecnológica, investidor na WOW, aceleradora de startups e cocriador da plataforma Ensina.AI. Saiba um pouco da sua visão sobre Inteligência Artificial e o que ele vai trazer para o FIC18.



Como curador, qual será seu olhar para o conteúdo de Inteligência Artificial para o FIC18?


Alessadro Cauduro - Meu background é mais técnico, então naturalmente terei um approach do ponto de vista prático. Estou tentando trazer as implicações disso, tanto do ponto de vista de negócios, o que vai impactar nas empresas, quanto do ponto de vista de mudança da sociedade, como que as pessoas vão lidar com isso no momento que as máquinas começam a ficar inteligentes, a tirar empregos e começam a fazer coisas por contas próprias. Como vamos lidar com a privacidade de dados, tem muitas mudanças da sociedade por causa da inteligência artificial. Não necessariamente falar de inteligência artificial, mas falar das mudanças na sociedade.

 

Ao mesmo tempo não só as empresas terão que mudar, as pessoas vão ter que saber lidar com isso. O governo vai ter que mudar, tanto pra fazer leis pra abordar esses assuntos ou usar inteligência artificial para ser mais eficiente ou, até mesmo, como ele vai ajudar as pessoas que não estão inseridas neste novo momento da economia a se adequarem. São grandes mudanças que ninguém sabe exatamente como vão acontecer e o FIC se propõe a trazer o assunto, para se pensar e discutir.

 

 

Como vê a evolução da Inteligência Artificial hoje no mercado e negócios?

 


Alessadro Cauduro - Ainda estamos num momento bem inicial dessa evolução, por mais que já faça parte do nosso dia-a-dia-, e tende a acelerar muito rapidamente. Queremos trazer essa discussão pra Porto Alegre, porque ela ainda hoje está muito restrita. E está pouco entendida. As pessoas falam muito mas, de fato, não sabem o que estão falando. Eu sei muito sobre a parte técnica, então não me encanto muito como as pessoas que enxergam isso como ficção científica.

 

Estamos falando de mudanças e evoluções que temos que refletir e ver como vamos viver neste novo momento. É complicado porque não é uma mudança de 100 anos, é uma mudança nova a cada ano. A gente vive a Inteligência Artificial, só não estamos nos dando conta. A inteligência só aprende a ser melhor, mais eficiente. A palavra inteligência confunde, pois não existe consciência nesses programas. Existe uma otimização, ele consegue ser mais eficiente. Ele consegue olhar para uma massa de dados, da qual não conseguiríamos tirar conclusões, e ele consegue fazer isso automaticamente.

 

Compartilhar:

OUTRAS NOTÍCIAS

22
Mai

Edição de 15 anos do Festival de Interatividade e Comunicação – FIC19 foi lançada em Porto Alegre

A 15ª edição do Festival de Interatividade e Comunicação – FIC,… ver mais

20
Mai

Festival de Interatividade e Comunicação completa 15 anos e lança edição comemorativa

Um Festival visionário: assim deve ser o Festival de Interatividade e Comunicação… ver mais

08
Mai

Abradi-RS elege nova diretoria para o biênio 2019-2021  

  A Associação Brasileira dos Agentes Digitais - Regional Rio Grande do Sul (ABRADi-RS)… ver mais

24
Abr

F5 apresentou planejamento de redes sociais na prática

A gestão das redes sociais da Hercosul Alimentos, indústria do segmento pet food, foi… ver mais

17
Abr

Lei Geral de Proteção de Dados vai mudar modelos de negócio

“Seja data-driven e não data-hungry. A ação de coletar informações… ver mais

X

Sua mensagem foi enviada com sucesso!